Tempestade Helena

Durante os dias 1 e 2 de fevereiro verificou-se um agravamento do estado do mar em Portugal Continental devido à passagem da tempestade Helena. Este temporal, originado pela propagação de uma baixa pressão no Atlântico Norte, gerou ondulação de Oeste de forte intensidade.

A rede de observação do Instituto Hidrográfico registou nas suas boias a passagem da tempestade Helena. No dia 1 fevereiro, na boia «Nazaré Oceânica» registou-se uma altura significativa de 9.6m (pelas 20:00) e uma altura máxima de 16.4m (às 17:00). Na boia «Nazaré Costeira» observou-se uma altura significativa de 8.9m e 14.3m de altura máxima. A tempestade foi também sentida na boia costeira de Sines que registou uma altura significativa de 7.2m (20:00) e altura máxima de 11.1m (22:30).

 

Informação adicional sobre a imagem de satélite apresentada:
Reflectância Corrigida (True Color; MODIS; Near Real Time), com sobreposição do campo da velocidade do vento (em m/s) sobre o oceano (Descending, DMSP-F16, SSMIS) para 1FEV2019. (Fonte: NASA Worldview).

  2019-02-05    109 / 108 / 16029;