Abertura - Instituto Hidrográfico no Dia Internacional de Monumentos e Sítios.

Exmo. senhor Vice-almirante Vice-chefe do Estado-Maior da Armada, vice-almirante Mendes Calado,

Exmo. senhor Diretor-geral de Recursos da Defesa Nacional, Dr. Alberto Coelho,

Exmo. senhor Presidente da Direção da Associação de Auditores do Curso de Defesa Nacional, Dr. António Vilar,

Exmo. senhor vice-almirante Sarmento Gouveia, antigo Diretor-geral do Instituto Hidrográfico,

Exmos. senhores oficiais generais, dirigentes e representantes de organismos públicos, universidades, centros de investigação e parceiros cooperativos,

Ilustres convidados,

Minhas senhoras e meus senhores

 

Bem-vindos ao Instituto Hidrográfico no Dia Internacional de Monumentos e Sítios. O Instituto Hidrográfico associa-se, desde 2014, a esta iniciativa criada a 18 de abril de 1982 pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios e apoiada pela Direção Geral do Património Cultural. Este movimento recebeu a aprovação da UNESCO no ano seguinte, com o objetivo de sensibilizar os cidadãos para a diversidade e vulnerabilidade do património, bem como para a necessidade da sua proteção e valorização. Celebrando o património nacional, comemora-se também a solidariedade internacional em torno do conhecimento, da salvaguarda e da valorização do património em todo o mundo.

O tema que nos foi proposto neste ano de 2017 é o “Património Cultural e Turismo Sustentável”. Tentámos corresponder a este desafio com duas apresentações temáticas e uma exposição fotográfica.

Começo por agradecer ao Senhor Professor Doutor José Sarmento de Matos, um olissipógrafo de referência, que conhece melhor do que ninguém a história de Lisboa e em particular a do bairro da Lapa, edificado em torno do Convento das Trinas, por se ter disponibilizado, apesar das dificuldades pessoais, para estar connosco hoje para nos falar precisamente desta forte ligação cultural do convento à atual freguesia da Estrela. 

Agradeço também à Sra Dra Catarina Cardoso, Subdiretora-geral de Recursos da Defesa Nacional, que na impossibilidade da presença do senhor tenente-coronel Fernando da Luz Costa, por motivos de doença, aceitou o desafio de abordar a outra componente do tema deste ano, o turismo, e achámos por bem fazê-lo de uma forma particular e inovadora que é a nova perspetiva em voga do “turismo militar”.

E como dizem que “A cultura é aquilo que permanece no homem quando ele já esqueceu tudo o resto” temos uma proposta de exposição fotográfica que mostra como as imagens estimulam a nossa memória coletiva, ou a nossa imaginação pessoal, e por isso são um importante veículo de promoção da cultura. Esta exposição só é possível graças ao espólio que nos deixou Manuel Santos Estevens que desde 1939 até aos anos 50 documentou fotograficamente não só o Convento das Trinas mas também todo o espaço envolvente, bem como inúmeros locais do nosso país de então.

Aproveito para saudar a Sra D. Maria Beatriz Estevens, viúva de Manuel Santos Estevens, a quem agradecemos todo este legado.

A exposição que vos propomos é quase uma viagem no tempo, num ápice a partir de um mesmo ponto focal podemos ver duas visões separadas por aproximadamente 75 anos. As fotografias dos anos quarenta do século passado são da autoria de Manuel Santos Estevens e as atuais forma trabalhadas pelos técnicos do IH. Esta exposição vai estar aberta ao público até ao dia 5 de maio.

Mas estas fotografias servem para muito mais que que reavivar a nossa memória ou estimular a nossa imaginação, têm servido também de referência para o Instituto Hidrográfico recuperar e manter o traçado do edifício do Convento das Trinas, mantendo a tradição das Forças Armadas, em especial da Marinha que este ano comemora os 700 anos desde a sua fundação, de preservar, orgulhosamente, o legado que lhes é confiado.

No caso do Convento das Trinas o legado não é do Instituto Hidrográfico, é, em especial, das gentes dos Bairros que hoje são a Estrela e por isso, aproveitando a presença do Senhor Presidente da Junta de Freguesia da Estrela ( / do representante da Junta de Freguesia) solicitamos a ampla divulgação com o convite para que venham visitar a exposição e o convento.

Bom dia a todos!

  2017-05-08    11 / 11 / 10946;