Júlio Schultz Xavier (1850-1939)

Júlio Zeferino Schultz Xavier (1850-1939)
Júlio Zeferino Schultz Xavier

Contra-almirante engenheiro hidrógrafo. Participou em diversos trabalhos hidrográficos, nomeadamente na Barra de Setúbal e em obras portuárias no porto de Lisboa.

Celebrizou-se, principalmente, como autor do plano de farolagem e balizagem da costa de Portugal de 1902. Este plano correspondeu a uma renovação geral da rede de sinalização marítima portuguesa, que relegou para a História a designação de «costa negra», que o nosso litoral merecia. Foi também de sua autoria um plano de farolagem de Moçambique, quando, no posto de capitão-de-mar-e-guerra comandava a Divisão Naval do Índico, foi subchefe do Estado-Maior Naval (1898) e presidente da Comissão de Delimitação de fronteiras.

Procedeu a diversos trabalhos hidrográficos. Foi Director de Faróis durante vários anos.

Fonte: Teixeira da Silva, Reis Arenga, Silva Ribeiro, Santos Serafim, Alburquerque e Silva e Melo e Sousa. “A Marinha na Investigação do Mar. 1800-1999”. Instituto Hidrográfico, Lisboa 2001.