Joaquim Matos Correia (1801-1879)

Joaquim Matos Correia (1801-1879)

Contra-almirante. Assentou praça em 1818. Em 1853 foi enviado a Bruxelas, pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, como comissário na conferência para adopção de um sistema universal de observações meteorológicas.

Lente da 5.ª cadeira da Escola Naval, foi vogal da Comissão Consultiva do Mar, da comissão encarregada de estudar o melhor aproveitamento do Arsenal da Marinha e propor a construção de novos meios navais e da comissão incumbida de dar parecer sobre os planos e modelos dos navios couraçados e presidente da comissão encarregada de apresentar um projecto de organização da Escola Naval e Companhia de Guardas-marinha.

Foi promovido em 1875 a contra-almirante, tomando assento na Câmara Electiva como deputado pela província de Cabo Verde. Comandou a barca «Flutuante», o vapor «Jorge IV» e o brigue escuna «Tâmega».

Fonte: Teixeira da Silva, Reis Arenga, Silva Ribeiro, Santos Serafim, Alburquerque e Silva e Melo e Sousa. “A Marinha na Investigação do Mar. 1800-1999”. Instituto Hidrográfico, Lisboa 2001.