Programa / Projeto: Cartografia dos sedimentos marinhos
Início: 01-07-2013
Resumo

Este projeto tem como grande objetivo o mapeamento dos ecossistemas marinhos do território nacional, no que concerne à natureza dos fundos das margens continentais e insulares (Açores e Madeira).

O reconhecimento da natureza dos fundos é obrigatório para a inventariação dos recursos marinhos (incluindo recursos vivos) e para a preservação da biodiversidade marinha (através da deteção de eventuais ecossistemas marinhos sensíveis). A exploração de qualquer recurso, e em especial os naturais (vivos e não vivos) requer políticas de ordenamento e de gestão sustentadas e alicerçadas no conhecimento científico do meio ambiente. Assim sendo, este programa de investigação ocorre primeiramente para aumentar o conhecimento científico da margem portuguesa, constituindo-se como a base para posterior aplicação de medidas adequadas à exploração dos recursos naturais, para a preservação da biodiversidade marinha e para proteção de ecossistemas em perigo. Como tal, os produtos e resultados deste projeto, a disponibilizar no final da sua execução como documentos básicos de ordenamento do território nacional, de atividades de I&D e ferramentas de gestão para iniciativas relacionadas com o inventário dos recursos marinhos, medidas de proteção ambiental e de qualquer outra atividade em que a natureza do fundo do mar constitui uma questão crucial.

Estado atual

O programa Cartografia dos Sedimentos Marinhos prevê a colaboração com outras instituições nacionais e com estudantes universitários, podendo os jovens formandos, e futuros investigadores nacionais, beneficiar com a troca e partilha de experiências e do conhecimento.

No âmbito deste programa, foram realizadas as primeiras campanhas nos arquipélagos da Madeira e dos Açores.

Foi ainda, recentemente publicada, a primeira cartografia morfológica dos fundos submarinos das ilhas da Madeira, Porto Santo e Desertas na revista “Earth and Planetary Science Letters” Aceda aqui.


  2017-01-01    1 / 9;