Francisco Lacerda e Almeida (1750-1798)

Francisco José de Lacerda e Almeida (1750-1798)

Capitão-de-fragata. Geógrafo distinto, formou-se em Matemática na Universidade de Coimbra e foi lente da Academia Real dos Guarda-Marinhas.

Partiu para o Brasil, onde fez parte de uma comissão de Limites da fronteira sul deste território, revelando a sua inclinação para os trabalhos de exploração.

Em 1791 regressou à Europa, sendo nomeado sócio da Academia Real das Ciências de Lisboa.

Em 1798 efectuou uma tentativa de travessia da costa oriental de África à contra-costa de Angola, meio século antes de Livingstone, falecendo no decurso desta expedição.

No diário que deixou verificamos ter sido o primeiro cientista a fazer observações astronómicas na África Central, incluindo cuidadosas determinações de longitude pela ocultação dos satélites de Júpiter.

Como pormenor de muito interesse para a nossa hidrografia diga-se que em fins de 1797, em preparativos para a travessia, Lacerda e Almeida, que era então Governador dos Rios de Sena (isto é, da Zambézia), enviava para o Reino informações precisas sobre as marés em Quelimane, com indicação do estabelecimento do porto e das alturas de água em preia-mares de sizígias.

Fonte: Teixeira da Silva, Reis Arenga, Silva Ribeiro, Santos Serafim, Alburquerque e Silva e Melo e Sousa. “A Marinha na Investigação do Mar. 1800-1999”. Instituto Hidrográfico, Lisboa 2001.