Ernesto Carvalho e Vasconcelos (1852-1930)

>Ernesto Júlio de Carvalho e Vasconcelos (1852-1930)
Ernesto Júlio de Carvalho e Vasconcelos

Vice-almirante engenheiro hidrógrafo. Foi um professor e geógrafo eminente.

Tendo assentado praça na Armada aos doze anos, realizou vários levantamentos hidrográficos importantes, nomeadamente para a elaboração da carta da barra de Lisboa e do rio Guadiana.

Fez o levantamento hidrográfico do rio Zaire, tendo em 1886 revelado a existência de um vale submarino no prolongamento daquele rio. Juntamente com Hermenegildo Capelo, tratou da questão das fronteiras de Timor.

Membro da Sociedade de Geografia desde os 25 anos, foi presidente da Comissão de Cartografia e professor da Escola Naval e da Escola Colonial.

Em 1887, então 1.º tenente, elaborou um projecto de uniformização internacional dos serviços de farolagem, documento que enviou a todos os países marítimos. Conselheiro nos reinados de D. Carlos e D. Manuel, foi director da Revista Portuguesa Colonial e Marítima.

Publicou numerosos trabalhos, entre os quais "Astronomia Fotográfica" (1884 e 1886), "Uniformidade Internacional de Bóias e Balizas Marítimas" (1887), "Relação dos Mapas, Cartas, Plantas e Vistas Pertencentes ao Ministério da Marinha e Ultramar, com Algumas Notas e Notícias" (1892) e "Subsídios para a História da Cartografia Portuguesa nos sécs. XVI, XVII e XVIII" (1916).

Fonte: Teixeira da Silva, Reis Arenga, Silva Ribeiro, Santos Serafim, Alburquerque e Silva e Melo e Sousa. “A Marinha na Investigação do Mar. 1800-1999”. Instituto Hidrográfico, Lisboa 2001.