Augusto Ramos da costa (1865-1939)

Augusto Ramos da Costa (1865-1939)
Augusto Ramos da Costa

Vice-almirante engenheiro hidrógrafo. Executou diversos trabalhos relacionados com os serviços de faróis e balizagem, tendo publicado diversas obras sobre temas de hidrografia, oceanografia, astronomia, magnetismo, balizagem e meteorologia.

Contam-se entre elas "Tratado elementar de cronometria" (1908), "Noções gerais de Oceanografia" (1910), "Análise harnónica aplicada às marés" (1913), "Tratado prático de cronometria" (1921) e "Alguns dados para a história da Oceanografia em Portugal", de 1930.

Lente de Astronomia e Navegação da Escola Naval, foi também lente de Geodesia e Topografia na Escola do Exército, vogal da Academia de Ciências e Director de Hidrografia e Navegação.

A ele se deve o estudo da adopção em Portugal do sistema de bóias e balizas proposto pela Conferência Internacional de Washington e o projecto de alumiamento dos Farilhões.

Representou por diversas vezes o país nas reuniões internacionais da Conferência Internacional de Hidrografia, nomeadamente nas respeitantes à criação do Bureau Hydrographique International.

Fonte: Teixeira da Silva, Reis Arenga, Silva Ribeiro, Santos Serafim, Alburquerque e Silva e Melo e Sousa. “A Marinha na Investigação do Mar. 1800-1999”. Instituto Hidrográfico, Lisboa 2001.