António de Sousa Leitão (1926-2000)

António Egídio de Sousa Leitão (1926-2000)
António Egídio de Sousa Leitão

Almirante. Após cursar, com elevada classificação, o primeiro ano da Faculdade de Ciências de Lisboa, ingressa na Escola Naval em Setembro de 1944, onde acabou o curso de Marinha como primeiro classificado.

 Em 1952 foi enviado para os Estados Unidos para frequentar em Great Lakes, Illinois, um curso anual de Electrónica, o "Electronics Officers Course", em conjunto com oficiais de dez nacionalidades, obtendo a nota final de 94,71%. De Novembro de 1953 a Outubro de 1954, na qualidade de oficial especializado em electrotecnia, desempenhou as funções de director da Estação Radionaval de Lisboa (Algés e Monsanto).

Em Dezembro de 1959 concluiu o curso de engenheiro hidrógrafo. Foi chefe da Missão Hidrográfica de Moçambique, de Novembro de 1961 a Novembro de 1967, e comandante do navio hidrográfico «Almirante Lacerda», de Abril de 1962 a Janeiro de 1968.

Participou ainda em quatro cruzeiros oceanográficos no canal de Moçambique, integrados na Expedição Internacional do Oceano Índico, para os quais foi necessário adaptar o navio hidrográfico «Almirante Lacerda» a oceanográfico.

Regressado a Lisboa foi colocado no Instituto Hidrográfico onde desempenhou as funções de Director dos Serviços de Hidrografia, de Navegação e de Oceanografia e, em 1977, de Director Geral deste Instituto.

Em 1978 assumiu as funções de Chefe do Estado-Maior da Armada, tendo nessa ocasião sido promovido a Almirante. Em 1988 foi eleito presidente da Sociedade de Geografia de Lisboa. Esteve embarcado nos navios «Pedro Nunes», «Espadilha», «João de Lisboa», «Afonso de Albuquerque» e «Almirante Lacerda».

Fonte: Teixeira da Silva, Reis Arenga, Silva Ribeiro, Santos Serafim, Alburquerque e Silva e Melo e Sousa. “A Marinha na Investigação do Mar. 1800-1999”. Instituto Hidrográfico, Lisboa 2001.